Seguindo uma tendência internacional, alguns clubes brasileiros estão desenvolvendo Fan Tokens (FTOs), um tipo de criptomoeda. O pioneiro neste segmento no Brasil foi o Atlético-MG e, desde então, outros clubes também buscaram investir em suas próprias FTOs como Vasco, Corinthians e Flamengo.

O que são as Fan Tokens (FTOs)?

As FTOs são moedas digitais desenvolvidas para torcedores com preço inicial definido pelos próprios clubes. Quando um torcedor compra FTOs do clube, automaticamente ganha benefícios que podem ser descontos em itens, ingressos e até votar nas eleições internas do clube. Cada time define seu próprio regulamento. Por esse motivo, as Fan Tokens são consideradas tokens de utilidade e tem como um de seus objetivos a criação de engajamento e identificação com o clube. As receitas vindas das FTOs podem ser utilizadas para contratação de jogadores, manutenção do clube, entre outros. As FTOs fazem parte do sistema do socios.com que mantém as criptomoedas de clubes e ligas.

FTOs são tendência mundial entre os clubes de futebol

Este formato de criptomoeda se tornou um dos meios de fonte de grandes clubes do mundo. Barcelona, Juventus, Atlético de Madri e Milan já utilizam as FTOs há algum tempo. Recentemente, esta renda extra auxiliou o PSG na compra do jogador argentino Messi.

Como funcionam as FTOs dos clubes de futebol

As Fan Tokens têm um período de vigência determinados pelos clubes e geralmente servem para levantar uma meta de valor específica. O Atlético-MG utilizou este modelo para comprar o jogador Diego Costa conseguindo acumular R$ 4 milhões na venda de 850 mil FTOs.

Quer saber mais sobre o mundo das criptomoedas? Siga a gente no Instagram.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×

Powered by WhatsApp Chat

×